quinta-feira, 24 de agosto de 2017

As nossas elites jogam e fazem gols contra o país



As reformas que estão sendo propostas pelo governo federal e que contam com o apoio do empresariado nacional e estrangeiro, são contra o povo brasileiro. A reforma trabalhista por exemplo, flexibiliza a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Uma flexibilização que interessa aos patrões e é rejeitada pelos empregados, porque elimina direitos consagrados na CLT.

A reforma previdenciária prejudica o trabalhador ao impor a idade mínima de 65 anos, a proposta acaba com as aposentadorias especiais e a diferença de cinco anos a menos às mulheres. Trata-se de um duro golpe contra os trabalhadores em geral, mas especialmente contra as mulheres, contra quem tem aposentadoria especial e contra os mais pobres. Para os agricultores familiares, a PEC acaba com o conceito de regime de economia familiar e estabelece o regime contributivo individual sobre o salário-mínimo

A condenação em segunda instância que havia sido aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), está sob ameaça depois que o ministro Gilmar Mendes disse que vai mudar o seu voto, antes favorável à prisão em segunda instância, caso a presidenta do STF resolva colocar de novo em votação essa mudança que quando foi aprovada, foi recebida com aplausos pelo povo brasileiro - que viu na aprovação dessa mudança, a possibilidade do bandido e criminoso de colarinho branco ser preso sem demora. Mas, como tudo que fala o ministro Gilmar Mendes é acatado pelo STF que anda pautando a Suprema Corte, a possibilidade de que essa votação seja revista é muito grande.

As elites aqui ressaltadas são formadas pelos três poderes que via de regra não estão sintonizados com os anseios e os interesses os menos favorecidos. A propósito, um grupo de artistas está ajudando a divulgar nas redes sociais a convocação para um ato nesta quinta-feira, em frente ao prédio da Justiça Federal do Rio em apoio ao juiz Marcelo Bretas, que coordena o braço da Operação Lava jato no estado, e pelo impeachment do ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF). Esse grupo é formado por Caetano Veloso, Marcelo Serrado, Letícia Sabatella, Maitê Proença e Luana Piovani.  
Postar um comentário