quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Lula já admite trabalhar com um plano "B"



Se eu não puder ser candidato, a gente arruma alguém para ser”. (Frase de Luís Inácio Lula da Silva)


A chance do ex-presidente da república Luís Inácio Lula da Silva, vir a disputar à sucessão do presidente Michel Temer é bastante remota, mas esse petista poderá ser um grande cabo eleitoral, capaz até de eleger presidente da república o ex-governador gaúcho Olívio Dutra, o ex-prefeito da cidade São Paulo, Fernando Haddad ou o ex-ministro da Justiça dos governos Dilma Rousseff e ex-Ouvidor-Geral da União, José Eduardo Cardozo. Necessariamente nesta ordem. 
 
Lula foi abatido em pleno voo pela Operação Lava Jato ao ser condenado a nove anos e seis de prisão em primeira instância, uma condenação que deverá ser confirmada em segunda instância, por um trio de desembargadores formado por João Pedro Gebran Neto (foto), Leandro Paulsen e Victor Luís dos Santo Laus, todos da 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) e liderados pelo paranaense João Pedro Gebran Neto.

Contra Lula e o PT existem os escândalos do Mensalão e do Petrolão que estão colados na imagem do Partido dos Trabalhadores (PT), como um adesivo que depois de colado leva muito difícil de ser removido ou apagado.

O PT e Lula para voltarem a merecer o respeito do povo brasileiro, vão ter que passar por um longo processo de depuração, expiação, limpeza e depois fazer mea culpa e admitir publicamente que cometeram muitos ao chegar ao poder e no poder muitos petistas se locupletaram. 

É inegável os avanços que aconteceram no país com a chegada do PT ao poder, mas é também incontestável que o PT no poder cometeu muitos erros, erros que um partido decente não comete. Erros considerados por analistas e jornalistas políticos como sendo erros crassos.

O que ainda conta a favor do PT são os programas sociais que poderão fazer a diferença no palanques, sobretudo no palanque eletrônico. Quem viver verá?

O Audiência Pública recebe o economista Gilmar Negreiros




Neste sábado, o convidado do programa Audiência Pública é o economista Gilmar Negreiros, que falará sobre economia local, estadual, nacional e particularmente, sobre economia doméstica. Gilmar Negreiros que é portador de outros cursos, como arquitetura e urbanismo, direito e administração de empresas.

O convidado do Audiência Pública deste sábado - que acaba de estrear como escritor ao lançar o livro Teimosia em Viver, uma pequena autobiografia sua.  


O programa Audiência Pública é comandado pelos jornalistas Jaerton Negreiros e Dom Severino e vai ao ar das 11:30 às 12h30.

O ouvinte do Programa Audiência Pública pode participar desse programa, através do telefone fixo: 3582-1497, pelo e-mail: capivara550@yahoo.com.br e acessando o site: www.radioserra da capivara.com.br. 

O programa Audiência Pública que tem como propósito (a pretensão sem ser pretensioso) de promover debates que sirvam para ajudar no crescimento espiritual, material, moral, político, ético e intelectual do sãoraimundense - e de toda população da microrregião de São Raimundo Nonato.

Rose-Marie - A Haitian Folk Song (música haitiana)

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/vYTm7-WcsHE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Leyla McCalla - Peze Cafe

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/WjK7-6_ouuQ" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Ilha de Poldros: Esse pedaço de Paraíso fica no Maranhão

Localizada no Delta do rio Parnaíba, no município de Araioses – MA, a 15 minutos de lancha do Porto dos Tatus em Ilha Grande, a Ilha dos Poldros mescla tranquilidade, conforto e aventura. Uma Ilha com 18 km de praias, abriga esse “Oasis”. Em tempo: 70% do Delta do Parnaíba fica no lado maranhense.


Mayra Andrade - Mon carrousel (Cabo Verde)

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/5FF8PnTuT-Y" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Boi Barrica do Maranhão - Eu canto pro mundo a minha aldeia, a namorada do sol

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/8jxg3S8FxRg" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Leitura Dinâmica



O presidente da república Michel Temer está vivendo uma situação muito delicada, pois cercado de amigos tóxicos, por pessoas viciadas em poder e em corrupção, além é claro da sua própria situação de presidente, já foi denunciado pelo Procurador-Geral da República (PGR) Rodrigo Janot ao STF. E segundo a imprensa vem noticiando outra denúncia já está a caminho. Temer tenta disfarçar, vender a sensação de tranquilidade ao país, mas ele sabe e a torcida do Flamengo também, que a sua situação não é das mais confortáveis. Em qualquer país minimamente decente, um presidente na situação de Michel Temer, já teria renunciado para o seu próprio bem e para o bem do povo brasileiro.

Isso explica o clima de desconfiança que tomou conta do país

O Bom senso e o Código de Processo Civil determinam que um juiz deve se declarar impedido de atuar num processo sempre que há razões capazes de comprometer sua imparcialidade. Por exemplo: a amizade com uma das partes”. (Jornalista Josias de Souza)


Charge do blog do Josias
Mas, não é assim que pensa o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes que tentou desqualificar o juiz federal Marcelo Bretas, mandando soltar através de um habeas corpus um amigo seu que tinha sido preso por determinação de um juiz federal que conquistou a confiança do país ao adotar medidas na mesma linha de procedimento do seu companheiro de toga, o juiz federal Sérgio Moro. Atendendo ao pedido de impedimento de Gilmar Mendes feito pelo PGR Rodrigo Janot ao STF, a presidenta da Suprema Corte decidiu submeter esse pedido ao pleno - que tomará a decisão de impedir o ministro Gilmar Mendes de julgar supostos amigos. Pelo visto, agora o ministro Gilmar Mendes encontrou “a forma do seu pé”, como diziam os antigos ao se referirem a alguém que de tanto desafiar outras pessoas, acabou sendo desafiado e que tudo leva a crer, que daqui para a frente esse ministro se julgará menos todo poderoso.   

A ministra e presidenta do STF, Cármen Lúcia saiu em defesa dos juízes com a seguinte frase: “Honrada por saber que o cidadão brasileiro pode contar com juízes de boa qualidade”.

Delação de Lúcio Funaro promete ser devastadora

Para analistas e jornalistas políticos, a delação do doleiro Lúcio Funaro é nitroglicerina pura e ameaça não deixar pedra sobre pedra no governo do "aparentemente tranquilo" Michel Temer. Uma delação que tirou o queijo da boca do preso Eduardo Cunha. Ocorre que Lúcio Funaro sabe mais das coisas do que Cunha. Esse peemedebista que de tanto querer ser mais sabido dos que os integrantes da Operação Lava Jato e do PGR, Rodrigo Janot, acabou vendo esvaziada a sua pretensão de fazer uma delação premiada, mas de modo que a sua delação lhe fosse amplamente favorável. Eduardo Cunha jogou e blefou muito e acabou sendo pego na sua própria armadilha. É o que dá querer ser muito esperto e ladino.