domingo, 28 de fevereiro de 2016

A música russa é vibrante, pulsante, contagiante e dançante

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/fqEnGKFaMOE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Siga no Facebook e no Twitter ao blog Dom Severino

Socorro Waquim embola disputa



A disputa pela sucessão municipal no município de Timon, com a entrada da ex-prefeita Socorro Waquim (PMDB), mudou completamente o cenário pré-eleitoral, porque acabou com uma polarização entre o prefeito Leitoa e o deputado estadual Alexandre Almeida - na pré-campanha.

Socorro Waquim, que como prefeita realizou muito na periferia desse importante município maranhense, jogou Alê Almeida para o terceiro lugar nas enquetes. A favor de Socorro Waquim pesam a sua condição feminina e o seu discurso bem estruturado. Melhor do que os dos seus potenciais adversários.

Arrisco-me a afirmar que a disputa pela sucessão municipal em Timon se dará entre as famílias Leitoa e Waquim.

TÂNIA MARIA - Fourzinha - Peti flour

<iframe width="420" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/Vx6PO3inezA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

TÂNIA MARIA é uma cantora, compositora e pianista maranhense radicada há várias décadas na França e EUA.

O descolamento de Dilma do PT é bom para o país



Em visita ao Chile, a presidenta Dilma Rousseff disse numa entrevista, que é a presidenta de 204 milhões de brasileiros e não a presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT). Uma resposta aos petistas, que de público estavam cobrando o seu comparecimento ao evento de comemoração dos 36 anos de existência do partido liderado por Lula.

Se essa manifestação pública da presidenta avançar na direção da sua desfiliação do PT, ganhará ela, porque se livrará da corrente de chumbo que anda carregando. Ganhará Lula, porque poderá fazer oposição aberta ao governo e também o Partido dos Trabalhadores, porque se sentirá livre do compromisso de dá sustentação ao governo Dilma.

Alguns parlamentares, como o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), na tentativa de querer salvar o seu futuro político, já se manifestam abertamente contra a política econômica do governo, como quem diz: o PT e Dilma Rousseff se continuarem juntos, acabarão num abraço de afogados.

Se Dilma Rousseff romper com o PT, a sua chance de sobreviver ao naufrágio aumenta, porque o povo brasileiro conseguirá separar o joio do trigo. Por Joio e Trigo, entenda-se os petistas do mal, separados dos petistas do bem. Os petistas do bem, para infelicidade do Partido dos Trabalhadores, representam uma minoria.  

A greve continua



O Sinte-PI comunica que a greve continua firme e crescente em todas as regionais do Piauí, por falta de proposta decente do governo do estado.

No final da tarde da quinta-feira (25/02), a direção do Sinte-PI foi convocada para uma reunião de última hora com o Secretário de Administração, Franzé Silva. No entanto, a reunião não teve avanços para a categoria. 

Com uma “proposta”, ainda não oficializada e desencontrada entre os representantes do governo, de pagamento do piso dos professores em duas parcelas que, segundo o superintendente de educação Carlos Alberto Pereira seria uma parcela retroativa a janeiro a ser paga em março e a outra em agosto, sem anuncio de percentuais. E outra apresentada pelo secretário de Administração Franzé Silva que diz que a segunda parcela será paga Outubro.

E agora, Qual é a proposta certa?

O SINTE-PI não recebeu nenhum documento com proposta diferente da última em três parcelas para os professores. 

Já para os administrativos a reivindicação é o reajuste de 11,68%, conforme reajuste do salário mínimo, já que a maioria recebe igual ao salário mínimo. O governo nem fala em reajuste deste segmento.

O grupo operacional que ainda não recebeu os 4% restantes do acordo de reajuste do ano passado, aguarda, além do reajuste a sansão da lei que regulamenta o reenquadramento deste segmento. 

Os Técnicos de nível médio e superior, aguardam a alteração na lei para que possam ser reenquadrados e o cumprimento do pagamento de 2/6. O grande prejuízo que a sanção da lei provoca nos trabalhadores, além de salários rebaixados e defasados, é a impossibilidade dos servidores se aposentarem. 

A contraproposta que foi aprovada em assembleia (17/02/16) e encaminhada ao governo foi a seguinte:
Magistério – Pagamento do reajuste dos profissionais do magistério em parcela única, no percentual de 11,36%, de forma linear, para ativo, inativo e pensionista, retroativo a janeiro de 2016.
Administrativo: 

GRUPO OPERACIONAL DE SERVIÇOS – O reajuste no mesmo percentual do salário mínimo sob os vencimentos desse grupo, considerando o valor do vencimento acordado com no ano de 2015, ou seja, com o reajuste de 13%, retroativo a janeiro de 2016, conforme a tabela em anexo. 

GRUPO OCUPACIONAL DE NÍVEL TÉCNICO – Aceita o pagamento em duas parcelas, como proposto pelo Governo, ou seja, 2/6 retroativos a janeiro de 2016 e 4/6 em janeiro de 2017, no entanto, a tabela contida na Lei nº 6.560/2014, seja reajusta no mesmo percentual do salário mínimo. Devendo conter a tabela de reajuste referente ao ano de 2016 e a tabela de reajuste prevista para o ano de 2017, conforme tabela em anexo.

GRUPO OCUPACIONAL DE NÍVEL SUPERIOR – Aceita o pagamento em duas parcelas, como proposto pelo Governo, ou seja, 2/6 retroativos a janeiro de 2016 e 4/6 em janeiro de 2017, no entanto, a tabela contida na Lei nº 6.560/2014, seja reajusta no mesmo percentual do salário mínimo. Devendo conter a tabela de reajuste referente ao ano de 2016 e a tabela de reajuste prevista para o ano de 2017, conforme tabela em anexo. 

REENQUADRAMENTO DOS TÉCNICOS E SUPERIORES – Que seja feito o reenquadramento dos técnicos e dos superiores com os mesmos critérios que foram feitos para o grupo operacional de serviço.

DATA BASE – Que seja determinada por lei a data base para os trabalhadores em educação no mês de janeiro.

A direção do SINTE-PI aguarda o posicionamento do governo sobre a proposta supracitada. 

Nova assembleia dia 29/02/2016, na Praça da Bandeira, às 9 horas. 

SOMOS FORTES, SOMOS. Sinte-PI

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Tania Maria - Come With Me

<iframe width="420" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/WRaiTuw9Z0A" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

TANIA MARIA é uma cantora e pianista maranhense radicada há várias décadas na França e EUA.

Para nossa reflexão e um apelo ao bom senso

“Nos salvaremos todos ou nós todos seremos derrotados. É que diante da grave situação que este país atravessa, não existe salvação individual, ou seja, não existe a possibilidade de os partidos de oposição, caso venham assumir o governo, resolver os nossos graves problemas de natureza política, econômica, moral e ética”. (Tomazia Arouche)

A Espanha durante a sua transição política, sob os auspícios do rei Juan Carlos e de um governo Constituinte, em 25 de outubro de 1977 assinou no Palácio de Moncloa, um acordo sobre um programa de consolidação e reforma da economia e um acordo sobre um amplo programa de ações políticas.

Esse pacto conseguiu colocar numa mesma mesa todos os partidos políticos, chegando a um consenso histórico sobre todos os assuntos que afetavam ao país e sobre as reformas necessárias, sendo as principais as reformas: fiscal, previdenciária, jurídica e política. Não necessariamente nesta ordem.

Um pacto neste molde é que eu venho propondo ao país, porque como diz a antropóloga Tomazia Arouche, na abertura deste texto, no Brasil não existe salvação possível de maneira individual ou através de um único partido.

Esse pacto deverá ser feito com a participação do governo federal, dos partidos políticos, da CNBB, ABI, OAB, centrais sindicais e da Federação Nacional das Associações de Moradores e Favelas.

Com o governo e a oposição num verdadeiro cabo de guerra, onde cada um puxa para o seu lado e a imprensa pregando o pessimismo, a cada dia que passa a situação do país torna-se cada vez mais grave.


É urgente a formação de um pacto de salvação nacional.


por Raimundo Bacellar Tupinambá Moscoso